26 de novembro de 2011

O mistério do Maktub







Não é de hoje que as pessoas buscam saber o que o destino tanto reserva para suas vidas,como Camilo,personagem de Machado de Assis,que tentou resistir e acabou na casa de uma cartomante.Ás vezes temos pendências a serem resolvidas,queremos saber o rumo de um novo amor,se teremos sucesso na carreira,no convívio familiar e social...Queremos desvendar o futuro,imaginar o destino,ter conhecimento do que saberíamos só mais a frente.
 Pode parecer bobagem,mas existem dias que necessitamos escutar algo bom,que nosso futuro será maravilhoso,que conquistaremos nossos objetivos,que aquele amor dará certo.Precisamos de uma ilusão,de um engano que nos fará sorrir.Freneticamente,procuramos por alguém que tenha vidência,por menor que sejam as chances dessa pessoa realmente estar certa,
Os assuntos que mais levam as pessoas a acreditarem no misticismo são quase sempre os mesmos,carreira profissional,relacionamento amoroso,dinheiro e família...Será que a leitura da mão,ou o jogo das cartas na mesa conseguem nos mostram se a promoção no emprego irá acontecer,se é melhor amar um menino ou esperar por um homem encantador de VERDADE,se casamento e filhos estão no seu destino?Será que os aspectos mais misteriosos e inusitados da vida são entendidos em exatamente uma hora?Ou será que quanto mais desejamos que as coisas aconteçam,elas realmente acontecem,com a influência da positividade e não da adivinhação?
Por fim,essa inexplicável curiosidade ou vontade que temos de saber o que o destino nos reserva nunca terá um final,sempre vamos buscar a ajuda em alguém lugar que nos conforte,nos acalme e por mais que seja uma ilusão,a quase certeza nos libertará de medos,angústias e quem sabe aumentará nossa estima.Assim o misterioso dito do MAKTUB segue com mais força ainda!


Laura Schlösser


5 de novembro de 2011

THE END


 

 Nos últimos dias tenho andado tão absorta no mundo do faz de conta que não noto o que acontece ao meu redor. Fiquei completamente encantada com tantos livros que me perdi de mim, percebi que odeio finais - mesmo assim eu leio a última página antes da primeira- eles me despertam pra realidade mostrando que tudo sempre acaba por mais que a gente não queira. 

 Eu tenho uma queda por livros de drama, romances com um misterioso fim, suspences históricos, mas são os clássicos que realmente me fascinam. Imaginar Alice caindo na toca do coelho, fadas e duendes encantando casais apaixonados em Sonho de uma Noite de Verão ou até mesmo imaginar Elizabeth Bennet e Mr. Darcy em Orgulho e Preconceito.

Livros são como sonhos imaginar cada personagem de uma maneira é isso que torna toda obra especial.  Aprender a ler é viciante. Criar um livro é a maneira mais bela de se expressar, colocar em palavras o que se sente e o que aparece na mente. É isso que eu espero do meu futuro, escrever bem e com amor não para mim, mas para os outros e quem sabe mostrar o que se passa nesse coração.
Eu vou sonhar, já volto!


Paula Alves

23 de outubro de 2011

Cadê você,sensibilidade?







Ultimamente,ando tão distraída...Ainda ontem fui fazer um omelete e fritei um ovo,como se não existisse a mínima diferença entre bater e fritar.Ando tão desnorteada que eu não me importo em sair na chuva,não me importo se vou me molhar,se o volume do meu cabelo vai aumentar,não me importo se vou escorregar...
Parece que eu não sinto,que as coisas não me tocam como antes,parece que não tenho mais a mesma intensidade na forma de agir.
Confesso que tô com medo,quero caminhar,sentir meus pés no chão.Não quero continuar nessa inércia,flutuando pelas ruas como se fosse um avatar.
Por que isso?Será que eu não consigo ser eu mesma longe de casa?longe de quem eu amo?Quero minha intensidade de voltaaaaaa,seja nas palavras ou nas atitudes.Quero sentir,deixar ser tocada,ser amada.Não quero ser indiferente e racionalmente correta pra sempre,quero um pouquinho de emoção pra esse meu coração frio e solitário.Preciso de um pouquinho de calor,de carinho,de colo de mãe...Preciso do senso de humor insubstituível do meu pai,preciso do amor da minha irmã e do olhar doce da minha filha.Preciso me sentir mais humana,preciso de tanta coisa,e tenho tão pouca no momento...
Por faaaaaaaaaavor,concentração volta!!tu não pode me abandonar na reta final...Por faaaaaaaavor emoção faz as pazes com a racionalidade?

"Não
Não há por que mentir ou esconder
A dor que foi maior do que é capaz meu coração
Não
Nem há por que seguir
Cantando só para explicar
Não vai nunca entender de amor
Quem nunca soube amar.
Ah...
Eu vou voltar pra mim
Seguir sozinho assim
Até me consumir
Ou consumir
Toda essa dor
Até sentir de novo
O coração
Capaz de amor." (Geraldo Vandré)


OBS:Depois da tirinha do garfield,foi o que mais gostei na prova do enem!



11 de outubro de 2011

Altos e baixos








A gente nasce, passa pela infância, vira adolescente e depois disso que vem o problema: CRESCE. Se nos pusermos a pensar, a tempo atrás, não viamos a hora de terminar o ensimo médio, ser independente, ganhar o mundo, mais um pouco ainda, queriamos apenas ter 18 anos, para poder fazer tudo aquilo que uma criança não pode fazer.




Quem nunca desejou aos seus 10 anos ter 18, e agora, quem nunca desejou aos seus 18 anos ter 10? Antes tudo era mais fácil, não tinha responsabilidade e muito menos compromisso. Chega um ponto que você não sabe mais para onde ir, a quem recorrer, se corre ou se fica, se chora ou sorri.




Acho que tudo isso faz parte do crescimento, nem sempre temos a resposta pra tudo, nem sempre faremos a escolha certa, nem sempre teremos alguém ao nosso lado... Parece que a cabeça gira, gira e nunca sai do lugar, há dúvidas? Sim, há e não são poucas, com elas iremos nos deparar até o fim da vida.




Tudo que estava planejado na nossa cabeça nem sempre acontece, o pior é quando nos deparamos com uma situação totalmente diferente da qual imaginamos. Problemas, todo mundo tem, ninguém nesse mundo é perfeito, para todos eles sempre existe uma saída. E se ainda sim não encontrar alguma, saiba que por mais distante que ela esteja, sempre vai ter um amigo ao teu lado, que no momento de maior aflição vai falar: "Vai dar tudo certo, eu estou aqui".




Esse amigo pode não resolver o teu problema, mas o simples fato dele estar ao teu lado e tu não te sentir sozinho, concerteza te ajudara a pensar com mais clareza. Nem sempre ele vai estar ai pertinho de ti, mas sempre junto do teu coração aonde quer que tu vá.




Depois de muitos dias dificeis, percebemos que a vida não é fácil como quando nós tinhamos 10 anos, que nem tudo é "dado nas mãos", que quando cairmos da bicicleta, não tem ninguém pra te ajudar a levantar... Todas nossas quedas, nossos obstáculos nos servem para alguma coisa, CRESCER, aprender que podemos seguir em frente, que todo aquele choque que temos de uma realidade totalmente diferente da qual estavamos acostumados desaparece, todos nossos medos são superados, nossos bloqueios são quebrados, levantamos de uma queda após a outra ainda mais fortes e sempre estaremos pronta para outra.




Com objetividade e pensamento positivo vamos longe, ao invés de planejar a vida, vamos vive-la, vamos comemorar, sorrir, sentir, amar... Nãoéimpossivel ser feliz, é deixar que as coisas tomem o seu rumo certo e o que for pra ser será.




E aquelas pessoas que te ajudaram a crescer, que te preparam para o mundo, aquelas que no momento de mais tristeza e solidão, mesmo longe estiveram ao teu lado, pode contar com elas pro resto de sua vida, essas sim nunca te abondonaram nem nos dias mais dificeis, essas te amam de verdade e querem tua felicidade, elas sim podemos chamar de AMIGAS de VERDADE!




E ainda sim, se teu passado bater a tua porta, te pedindo ajuda, ajude, porque não? Ele recem vai ter coragem para fazer o que você já fez a muito tempo, ele recem vai passar por tudo aquilo que você já passou, mesmo que ele não te traga boas lembranças, não custa nada ajudar!




Jéssica Rodrigues

20 de julho de 2011

A Nós !



Nunca desvalorize ninguém.Guarde cada pessoa perto do seu coração porque um dia você pode acordar e perceber que perdeu um diamante, enquanto estava muito ocupado colecionando pedras.

Por isso eu cuido,da minha maneira, dos meus diamantes,das minhas meninas.Porque já juntei muitas pedras ao longo da minha AXITADA vida social e as perdi por entre os dedos.

Feliz Dia do Amigo!

Amo todas vocês



Bibiana Castro







Os amores qual as flores são encantos passageiros
Em chegadas e partidas, mas te digo companheiro amigo á pra toda
vida
Todo amor cobra seu preço, brilha mas se despedaça
Beija e deixa cicatrizes, porém as horas felizes o amigo traz de
graça

Amizade, amizade, é dom divino da paz
É poesia e violão cantando a mesma canção com duas vozes iguais
São os diamantes da vida que brilham nos olhos da gente
Um amigo é para sempre, um amigo é para sempre

É um duende, é uma fada, é nosso anjo da guarda
A mãe, o pai, o filho, a eterna mão abençoada sempre estendida
ao auxílio
Quando mesmo Deus nos falta, mesmo assim está presente
Pois se a gente leva um tombo, o amigo empresta o ombro e chora
junto da gente....

(In memorian de "Rui" Biriva)


Não preciso dizer mais NADA,a amizade de você é tudo e muito mais e cada dia que passa eu sinto mais falta;Falta das nossas risadas,das nossas conversas,do nosso estar A TOA,da preocupação de uma com a outra.Sinto falta da nossa amizade mano a mano,das palavras de consolo,dos colos quando se faz alguma bobagem,do carinho maior que tudo.Sinto falta de vocês gurias,do brilho que vocês sempre deram a minha vida.Você sempre foram a alegria dos meus dias e meus maiores motivos pra ficar de bom humor,pra fazer minhas ótimas piadas...Quero que nesse primeiro dia longe tudo fique em paz,e que vocês tenham a certeza de que eu SEMPRE estarei aqui,com meu jeito bruto de dar conselhos ou com minhas piadas de mau gosto.MAS SEMPRE ESTAREI pra vocês :)


FELIIIZ DIA DO AMIIIIIIIIIIGOO,MINHAS BEST'S :)


AMO MUITO VOCÊS!

LAURA SCHLÖSSER

15 de julho de 2011

A Noite Mexeu Comigo




Ontem me falaram no meu gosto musical, e hoje eu comecei a rir pensando nisso. Tenho uma gosto peculiar pra músicas e a gente percebe como elas acabam nos influenciando, como nesse exato momento. Tocando ao fundo uma música lenta, com uma letra significante que nos faz refletir cada passo que damos durante o dia.


Fazendo meu percurso habitual com fones a todo volume, de repente começa uma música e por um impulso involuntário olho pro céu. Vejo um fim de tarde com céu azul rosado e uma lua cheia amarela, combinações de cores magnificas que mudaram meu fim de tarde. Aquele perfume de inverno no ar, de uma tarde completamente quente me mudou como um vento muda de direção.


Poderia ter sido o olhar de uma pessoa que eu não conhecia ou um amor que fosse nascer daquele momento, mas foi o olhar da lua que me encantou, me deixou com as pernas bambas com o coração disparado como se fosse um déjà vu de algo que ainda não aconteceu. Um pedaço de mim foi roubado por algo invisivel e ficou um espaço a espera de algo ou alguém, surgiu um sentimento completamente estranho e confuso.


Ontem, a noite mexeu comigo...




Paula Alves

9 de julho de 2011

I'm sorry

Muitas vezes não é facil dizer algumas coisas quanto mais pedir outras.A saudade bateu,mas não porque eu me sinto sozinha.Bateu porque eu sinto que algo não está bem, algo que sempre foi está se indo, estou perdendo e simplesmente não percebi.Bateu porque são importantes o suficiente pra mim me importar e querer lutar por elas.Bateu porque eu sei que algo mudou.
Queria ser fria o suficiente pra não me importar.Mas não é assim que agem as pessoas que amam e carregam tantas outras importantes consigo.
Sim, estive longe, longe o suficiente para sumir,o suficiente pra aparentar que nem ligava pra quem tanto lembrou/lembra de mim.
Sim, voltei, não somente pra me desculpar, mas pra dizer o quanto eu amo vcs.Dizer que certas coisas não mudam nunca..Desejar a gente sempre assim, JUNTAS (por mais longe que estivermos)

É isso ! ponto.

Bibiana Castro

3 de julho de 2011

De que vale a vida?

Em um domingo friiiiiiiiiio,alguém me lembrou da existência desse blog...E como nenhum pensamento vem sozinho,lembrei também de como ando vendo pessoas desistindo fácil das coisas,pessoas que com um menor obstáculo deixam sonhos,metas,objetivos de lado...pessoas que não sabem valorizar as chances de um dia chegar "LÁ".

Ainda hoje eu disse "cada um é cada um,e sabe o que faz",mas será que um dia eu ainda vou trocar o que realmente quero pela comodidade?

Essa "comodidade" é muito ampla,vai de trabalhos a sentimentos...Quantas vezes a gente vê pessoas "infelizes" pq aceitaram viver na comodidade,viver em um trabalho que não a faz bem,viver em um relacionamento que não traz mais nenhuma alegria,viver não sendo quem sempre quis ser...

Por mais que a maioria das pessoas que vejo são as do tipo "aceito o destino",existem ainda as que realmente batalham,não aceitam o destino,mas sim aceitam desafios,problemas,obstáculos,por consequente aceitam a vitória...

Vejo muita gente,muita gente fraca,muita gente forte.Vejo muita gente,muita gente medíocre,muita gente grandiosa...Muita gente que acorda antes do próprio sol,muita gente que chega com a noite em casa,muita gente que não tem medo do amanhã,muita gente que batalha pra conseguir tudo que se precisa,tudo que se quer,tudo que foi um dia prometido...E é pessoa desse tipo "não aceito o destino"que eu respeito,que eu admiro e que eu quero ser....

MELHOR A INCERTEZA DA VIDA QUE A MEDIOCRIDADE GARANTIDA...

Assim me despeço,com os dedos congelados,mas com uma alma livre

Laura Schlösser

18 de maio de 2011

Luz, câmera, ação!





Vocês já repararam que a nossa vida é como um filme sem cortes, sem cenas refeitas. Seria maravilhoso poder editar tantas coisas. Apagar aquelas partes dolorosas, ou fazer um trailer com aqueles momentos mais marcantes. Além de mudar aquelas péssimas escolhas que fizemos durante um momento de obscuridade.


Temos a possibilidade de encontrar personagens que tornem o filme mais agradável, divertido. Mas eu acho que não seria tão prazeroso, ninguém consegue ser feliz o tempo inteiro e se é as pessoas ficam com dúvidas a respeito desse ser reluzente. Todo mundo tem um dia negro, um drama pra contar, um amor perdido, abraços partidos.Possibilidades. É o que temos.


Odeio dias nublados, mas nem sempre, só quando eu tenho que cancelar algo por causa deles. Não seria um cenário propício. Já o outono com folhas caindo seria o cenário perfeito pra um romance. Também odeio muito romance, acho falta de criatividade aquele mel todo. É tudo tão clichê, mas eu assisto mesmo assim, pois sempre tem uma mensagem pra passar ao telespectador.



Porque será que ninguém reproduz a vida real nos filmes? A realidade é muito dolorosa, então eles conseguem nos transmitir algo que no fundo achamos que não existe. Magia. Aí está a parte que eu mais gosto, a magia. O que todos buscam no seu dia-a-dia e que acabam encontrando no decorrer da vida.


Minha vida nunca seria um filme, eu sou muito complexa. Mas concerteza todos iam adorar os personagens. Eu posso ser a protagonista, mas eles são a essência da obra. Então: CORRRTAA!!!





Paula Alves

6 de maio de 2011

DEZOITÃO

Nada como se achar GRANDE,nada como se achar mais madura,mais responsável,mais poderosa.Será que aos dezoito temos tanto poder assim?tanta liberdade?tanta felicidade?.Não se sabe,mas se espera,se almeja,se ilude...Sim,porque é uma ilusão que se tem desde criança.AHHHH QUANDO EU FOR MAIOR...Eu vou poder entrar em qualquer festa,beber até cair,dirigir o carro da mãe,chegar a hora que eu quiser em casa.BASTA QUERER...AHH,QUE PERFEITO!VAI DIZER QUE TU NÃO PENSA NISSO?CLARO QUE PENSA,TODO MUNDO PENSA...AÍ é que tá o problema,apenas se pensa nas coisas boas e se esquece que a cada ano que passa é mais responsabilidade que chega.Agora se é responsável pelos atos cometidos,sem poder colocar a culpa em alguém.
Aos poucos já não é a criança indefesa que a família conhece,que precisa de muito zelo;Aos poucos,acaba se tornando a menina/mulher que age seguindo sua razão,que não precisa de tanta ajuda,sabe se virar...Aos poucos cresce,amadurece,mas não deixa a essência de menina morrer,não deixa que os princípios aprendidos na pré escola sejam esquecidos e continua com as lembranças,as vezes vagas,na memória.Até porque o que nos marca nunca é esquecido,nem que quisermos,nem que tentemos.


Com isso,desejo toda felicidade do mundo pra minha best,Bibiana.Que teus sonhos se tornem realidade e todas as coisas que almejas sejam alcançadas.Segue sendo essa pessoa maravilhosa que é.

FELIZ ANIVERSÁRIO...

TE AMOOOOOOOOOO


Laura Schlösser

23 de abril de 2011

Louco feriado,feriado louco.

Me digam, galera, o que foi esse feriado?
Além dele ter passado super rápido e de não poder fazer metade das coisas que eu queria,ele foi diferente.Primeira vez indo pra casa,revendo a galera.Achando que tava fazendo surprise,mas quem foi a surpreendida fui eu(não te esperava Bibiane),voltando tarde pra casa,acordando cedo e continuando o dia de bom humor.
Como muitas vezes as lembranças não podem ficar apenas na mente,existem fotos,mas também existem vídeos...e foi com essa ideia que gravamos um...(mentira a gente não tinha ideia do que tava fazendo hahahah)

Ta aí...




video




Laura Schlösser

19 de abril de 2011

Coisas perdidas





Eu estava reclusa na minha casa esperando a dor de cabeça passar então decidi procurar fotos no google e não achei nada que ilustrasse esse post, porque ele tem um titulo meio peculiar como eu. A ideia desse post veio mais uma vez de um filme que eu tinha visto a muito tempo atrás e por coincidência mudando de canal vi o fim dele. A narradora disse algo que fez reflitir até o mais inocente ser : " As coisas que perdemos sempre voltam pra gente, mesmo que seja de um jeito inesperado." Concordo plenamente com isso.

Na coluna da Martha Medeiros desse semana ela falava de algo parecido mas não igual. Ela dizia que hoje as pessoas não saem pra ver a vida. E ver a vida é entender tudo isso que eu disse. Se nós nos analisarmos com um olhar critico e ver a vida com esse mesmo olhar passariamos a crer mais em nós. Dariamos créditos aquela vozinha no fundo da alma que sempre nos diz isso. Quando achamos que ela não está mais ali é porque de certa forma não queremos ouvi-lá. Alguns a chamam de consciência outros a voz do coração, pra mim são os dois. Porque nosssa consciência é também o nosso coração.


Se ouvirmos o nosso coração e a nosso consciência veremos que eles nos mostram que seguir em frente é o melhor e que o que for nosso será. Isso não é o mesmo que dizer que as coisas que são nossas sempre voltam? O jeito inesperado não é porque de certa forma esquecemos que a tinhamos perdido? Não é o mesmo que pensar que ela nunca existiu?


Não consigo lembrar de nada que eu tenha perdido, será que isso não é um sinal de essa coisa ou esse alguém vai voltar pra mim? Espero que sim. E que esse jeito inesperado não seja uma piada do destino nos testando, mas sim uma surpresa maravilhosa.






Paula Alves

17 de abril de 2011

"Deus escreve certo por linhas tortas..." Clichê demais?

(Pôr do sol da nossa Uruguaiana)




Opção de presente pra Deus:Caderno de caligrafia...

CARA,minha vida tá sendo escrita em linhas tortas,e sinceramente,eu acho isso ótimo...Sabe quando tu tá desesperada,ou quando tá desanimada achando que tudo dá errado?E ALGO,alguma solução,alguma boa novidade surge,assim como luz no fim do túnel ou como esse solzão pra iluminar qualquer ideia...
É tão bom pensar que alguma coisa não aconteceu porque era melhor,porque era o certo,porque nos faria sofrer se acontecesse...Mas fica a pergunta será que isso é saudável?Ou será que isso seria mais um exemplo de auto-engano?
Desde que eu cheguei aqui vem acontecendo uma série de coisas,e um dia eu fiquei pensando,ou melhor,REFLETINDO sobre isso.E se eu tivesse passado no vestibular?Perderia o cursinho e várias pessoas que conheci.E se eu não morasse exatamente onde eu moro?Perderia de escutar cantorias no BALCÃO.E se...eu seguisse um caminho diferente?Teria bastante opção de caminho,mas qual será o certo?Em qual deles eu encontrarei o que realmente procuro?(se é que sei o que eu procuro)
Sigo a filosofia "se não deu certo,não era pra ser" e tento passar isso pra alguém que está completamente perdido,achando que perdeu tudo...Tento iludir as pessoas com essa extraordinária mentira ou verdade.
Tentamos ao máximo ter otimismo e esperar por coisas boas.Tentamos fazer com que nossa vida se renove todo dia,como o nascer do sol...Mas tenhamos consciência quando chegar ao ponto de não acreditar mais nas nossas palavras,nas histórias que inventamos para amenizar qualquer sofrimento,que tenhamos coragem para "chutar o balde" se alguma coisa realmente não der certo.Que tenhamos a razão conosco para aceitar outro caminho,outros sonhos,outro amor...Quando os velhos tiverem longe do nosso alcance.Afinal,recomeçar é sempre bom....Mas acreditar que dias melhores virão é melhor ainda...Pode até sentar pra esperar,mas nada de não levantar,hein?


Ótimo início de semana para todas.

Laura Schlösser



PS:Fui comprar o tal caderno de caligrafia na papelaria(aquela)








5 de abril de 2011

Roubando cestas ou corações


Olhando esses dois aqui ao lado, vejo como a vida deles é divertida e cheia de amor, pois é Zé Colmeia e Catatau são uma dupla muito mais do que divertida, eles são uma familia. Lutando pela sobrevivencia por serem os ursos mais inteligentes que existem.

A história conflitante entre Zé e o guarda Smith chega a ser um grande amor entre dois amigos, ahh e como pude me esquecer da tartaruga em extinção do Catatau. Mas é claro que eu não vou contar o filme, vou deixar por conta de vocês ;).

O filme me fez ver - além do cinema cheio - pessoas mostrando seu lado infantil e incentivando os filhos a assitirem uma grande demostração de amor, amizade e cumplicidade. O amor que eles sentem pelo parque Jelly é o mesmo que nós sentimos pelo nosso lar. E quando se está fora damos o real valor a ele. Por que é ali que crescemos, tivemos os primeiros passos, nos apaixonamos, partimos o coração, vamos ao fundo do posso e voltamos achando que vamos seguir em frente e nunca mais cair.

Ser criança é ver a vida como um lugar mágico, cheio de fadas, duendes, princesas casando com belos principes e vivendo felizes para sempre em um belo castelo. Aí crescemos e esquecemos de tudo o que vimos e achamos a vida uma droga (ou não), sem amigos (as), amores. Só que além de esperarmos demais da vida, estamos procurando a todo instante. Estamos perdidos. Na fiel busca do equilibrio(até agora não achei o meu).

Mas vendo o Zé Colmeia, Catatau e o guarda Smith vi que a vida tem um sentido. Eles conseguem roubar os corações dos telespectadores mostrando que existe algo melhor no final da trilha. Eu encerrei essa fase da minha vida, essa fase de espera, mas ainda continuo na busca do meu equilibrio.


Paula Alves

30 de março de 2011

O tempo que não volta mais...



Minhas meninas, minhas flores...

Nessa correria de faculdade e sem tempo pra nada,eu comecei a pensar...

Pensar sobre o tempo,na verdade, é o tema que resolvi discutir no meu trabalho de FILOSOFIA.

Bom, sem dúvidas, pensei em vocês,no tempo,no amor,na vida.Mas o que realmente fiquei pensando, foi no passar do tempo, o quanto é vaga esta palavra e o quanto não damos importancia a ele.TEMPO, nos rouba amores,juventude,dinheiro,lembranças e AMIZADES.Ele me levou vocês,levou de certo modo a minha familia pra longe de mim,levou minha vida antiga.Me trouxe o inicio de tudo,trouxe amizades novas,sentimentos novos e momentos bons...

Pra quem pensava em não PERDER TEMPO, perdi muito tempo pensando no tempo!Ironicamente balançando minha vida no que foi e no que é agora.

O tempo de ontem é diferente do de hoje, fazemos as mesmas coisas em durações de tempos diferentes,sentimos sensações demoradas,estranhas..e quando boas...elas também tem seu tempo.

Tudo dura, a felicidade,casamento,namoro,PAIXÃO...Cada coisa tem seu prazo de validade,que significa apenas um intervalo que se tem pra pensar, pular,gritar...fazer coisas que para o momento vão ser eternas....

Mas como aproveitar o que não vemos,não sentimos passar...Ao mesmo tempo é tão bom saber que no passar dos anos a vida se transforma,amadurecemos,pessoas voltam,nos transaformamos em ADULTOS com responsabilidades...

E assim como o tempo me trouxe pra POA, ele chegou pra vocês também..SM,SC e até mesmo uruguaiana.Ele chega, trás sentimentos e vai embora carregando esses mesmo sentimentos...as vezes com um sorriso e muitas outras vezes com lágrimas.

Perceber a vida passar não é tão fácil assim, fazemos coisas que não precisamos fazer,dizer...

É tão complexo pensar no tempo, e mais ainda falar dele,pensar que esta coisa maravilhosa que aproxima pessoas também é o maldito tempo que nos leva momentos o que insistimos guardar.

Tamanha estranheza não se explica,o homem que jura saber tudo criou os dias,meses,anos ....foi pretensioso o bastante pra criar algo além do seu controle..é como se desde o inicio da contagem do primeiro minuto, a vida de cada um começou a correr,de todas as coisas inventadas e vindouras.E nesses 17 anos eu perdi algum tempo? Foram descontados 17 anos do total de anos da minha vida...e mais virão..sem piedade,sem prazo...Talveznão tenha perdido nada, pois o tempo não me pertence...nem a mim nem a ninguem...é apenas nos emprestado para termos a chance de mudar,evoluir,criar ou simplesmente REVIVER.

E com tudo isso, eu proponho meus amores....VAMOS VIVER CADA MINUTO,HORA,DIA,ANO!O tempo nos espera no próximo minuto e teremos que estar prontas...

Que deixemos descontar os nossos anos de vida...apenas os bem vividos...

Deixemos que ao final da vida, quando o tempo servir de borracha para o passado,as nossas mentes cansadas não se preocupe com o amanhã, mas sim com o ontem..

Afinal a vida é como o dia.Cada dia tem seu amanhecer e seu entardecer... e cada vida tem o seu despertar e a hora em que fechamos os olhos pra viver o eterno desconhecido...


Bibiana Castro

28 de março de 2011

Uso bem empregado dos prefixos

Com o dia chuvoso,percebi como o prefixo "RE" está presente na minha vida.Ando revendo muitas fotos,relendo muitos depoimentos,relembrando muitas coisas.E é RE pra todo lado,é o RE que se torna repetitivo as vezes.Mas é o mesmo RE que traz saudade e boas sensações.Sensação de não estar sozinha,por mais longe que eu esteja.Sensação de ter porto seguro,de ter pra onde correr,caso as coisas não saiam como eu esperar.Sensação de que nada mudou;de que as férias vão suprir a ausência de todo ano(ESPERAMOS).
Nessa história de repetições,eu me dei conta que posso usar o REcomeçar;que é sempre bom.E acho que é isso que todas estão fazendo:reconhecendo,reorganizando,recomeçando...
Que Porto Alegre,Santa Maria,Santa Catarina e Uruguaiana(Por que não?) sejam os lugares para renascer;para reaprender;para reconhecer a si próprio.Que haja um amadurecimento da galera,mas que isso não abale nossa essência.Que tenhamos 50,60,70,80,90 ou 100 anos de idade e sejamos as mesmas.Casadas,separadas.Com filhos ou sem.Com carreira ou vadiando.Andando de bike ou carro importado.Que sejamos NÓS!As mesmas gracinhas de sempre,a mesma confiança,lealdade,paciência e principalmente a mesma cumplicidade nessa amizade frenética.

Por hoje é só.


Laura Schlösser



26 de março de 2011

Precisa-se de um amigo que diga que vale a pena viver, não porque a vida é bela, mas porque já se tem um amigo. Precisa-se de um amigo para se parar de chorar. Para não se viver debruçado no passado em busca de memórias perdidas. Que nos bata nos ombros sorrindo ou chorando, mas que nos chame de amigo, para ter-se a consciência de que ainda se vive.

Vinicius de Moraes

9 de março de 2011

Aprendendo Sozinha

O dia finalmente chegou e ninguém havia me preparado pra ele. Aconteceu uma grande confusão na minha mente que não sabia o que fazer. Voltei o filme várias vezes tentando ver onde eu tinha me perdido e não achei o momento. Novamente me vi confusa com situação e percebi que eu não tinha uma resposta. Acho que eu estava aproveitando os momentos bons pra quando o ruim chegasse eu não sentisse absolutamente nada, além de dúvida e torpor.
Me vi sozinha no quarto perdida em pensamentos tentando trazer a realidade até mim e após muito custo me dei por mim. De todas as perdas que eu tive essa foi uma das mais dolorosas, porque perder três partes de ti sem nem se perceber é mais doloroso do que já estar completamente ciente daquilo.
Elas foram embora uma por uma. Cada uma um sentimento novo surgindo e me apavorando com amplitude dele. Senti dor, negação e aceitação. Mas todas elas tinha um grande torpor que não fazia eu perceber o que estava acontecendo a minha volta. Hoje eu estou à parte de tudo, hoje eu vejo diferente a situação, todas senguindo os seus próprios caminhos, realizando sonhos, criando armaduras pra mais uma grande guerra. Todas são um pedaço da minha carcaça. É meio idiota dizer isso, mas é a realidade.
Eu tenho que dizer que está sendo e ainda será uma longa jornada com todas mudadas mas iguais. Assim a vida prega mais essa grande peça.

Paula Alves

8 de março de 2011

Ah o tempo...

O tempo é algo que ainda vai me deixar crazy,ele passa depressa quando bem quer.E me entedia quando quer também.Ô LOUCO MEU.Assim não dá.Seria tão mais fácil se ele deixasse-nos optar:Um botão para momentos que queremos que passem depressa e outros mais lentos.Ah claro,que devia ter o replay e o DELete.Ah...como seria bom.Porque nunca eu ia pensar que um feriado tão chato como o carnaval pudesse passar tão rápido.Pois é,esse ano que eu gostaria que ele não acabasse,ele passou como um foguete e cá estou recém chegada a Santa Maria e completamente perdida.
Ainda há no meu peito aquele aperto originado da mistura da saudade e do medo.Saudade?É íncrivel,meus pais me deixaram aqui não faz nem duas horas,e eu to morrendo de saudade.Saudade de implicar no carro com a Maria,de dar colo escondido pra Vivi,do abraço de má vontade que eu sempre roubo da mamãe ou das melações do papai.(já mandei um e-mail pra ele.).Porém estava na hora do crescimento,ou melhor,do amadurecimento.E espero que as esperanças dos meus pais não sejam frustradas.E NÃO SERÃO.Por mais que eu esteja longe de tudo e todos que eu amo,frente ao desconhecido e com receio de ir em frente,estou viva,forte e tenho vários suportes,é, acho que isso basta.
Sem falar da distância que eu tô das gurias;da falta que vai me fazer as programações malucas da Paula(que sempre se resultavam no bom e velho tereré na praça),das conversas que levavam horas se possível,com quem eu vou tirar agora?;Também vou sentir uma baita falta dos conselhos da anciã Jé altas horas da madrugada,DA caminhada de manhã cedinho(pelo menos não vou esperar MEIA HORA),do mal humor que eu sempre tinha que reverter.E a Baiocão?,AH...sem comentários da extrema falta que eu sinto dela desde 2010...esse ano ainda não vo poder atender o telefone e ouvir aquela voz MIDONHA,dizendo EAI,É DA CASA DE CARNES?,a lixeira mudo de endereço,e não vou ter o bom califa pra me lembrar das nossas aventuras.(nem a cebola pra ver).
Mas é isso,momentos tão pequenos ,que fazem toda diferença.E hoje,longe e sozinha a gente começa a dar valor.Espero que a rotina supra toda a falta que sentirei.


PS:odeeeeeeeeio o carnaval ;X


Laura Schlösser(cansei do Laurinha,hahahaha)

25 de fevereiro de 2011


Corações de gelo ?


Quem disse que o que começa por acaso não pode dar certo ? Pois é, creio que nossa amizade começou assim, do nada, sem nos conhecermos muito bem, percebemos que desde o início tinhamos muitas coisas em comum. Apesar de cada uma ter sua personalidade, um objetivo, um sonho, todas nós nos deparamos em um ponto, nossa amizade.


Com o passar do tempo fomos nos tornando mais do que amigas, irmãs, irmãs de alma, aquela com que a gente pode contar sempre, que não há problemas que juntas não resolvemos, que não há segredo que não seja compartilhado, que não há tristeza que não seja confortada, que não há alegria que não seja dividida, que não há sonho que não seja apoiado, que não há decisão que não seja repensada, que não há briga que dure mais do que uma semana e que não há distância alguma que nos separe.


Acho que de alguma maneira, todas somos um pouco resistentes quanto aos nossos sentimentos, mas com apenas um olhar podemos perceber o que realmente está se passando, nos falta um pouco de coragem para admitir o que sentimos, mas isso com certeza a distância vai nos ensinar. Ensinar o que importa de verdade, seja um abraço apertado, um sorriso sincero, uma palavra de conforto ou até mesmo um eu te amo !


Mesmo achando que minha companhia fosse suficiente para mim mesma, percebi que algo estava me fazendo falta, então comecei a pensar ...


Seria o jeito meio desligado da Paula ? Ou suas programações para o domingo ? Ou a alegria que ela tenta nos passar quando estamos tristes, mesmo que ela esteja precisando mais do que nós, ? Seria as confissões que eu tinha com a Laura, altas horas da madruga ? Ou seria a positividade dela, que me fazia enxergar como eu estava sendo negativa ? Seria as poucas oportunidades que tivemos que sairmos junto com a Bibis, mas sem dúvidas foram as mais divertidas ?


É, realmente ninguém é feliz sem amigos, agora consigo entender o que o autor quis expressar com essa frase !


Estavamos tão acostumdas a estarmos sempre juntas que vai fazer uma falta enorme essa aproximação, mas mesmo assim, tenho certeza que não vai ser a distância que vai atrapalhar essa grande amizade, nós entendemos que isso é para nosso bem. Como eu já havia falado, para mim a despedida tinha sido a pior parte, mas agora eu percebi que é a distância, essa sim, sem dúvida alguma, dá um nó na garganta, aperta o coração e faz chorar !


Meu consolo é saber que cada uma está tomando seu rumo, construindo um futuro muito melhor e que em breve nos encontraremos, para compartilhar nossas alegrias e tristezas, onde tudo começou, no nosso local de encontro, Uruguaiana.


Amo demais cada uma de vocês, nenhuma é menos ou mais importante pra mim, todas são especias ...

Jé .

13 de fevereiro de 2011

Nosso Lugar

Como já foi dito esse será o nosso ponto de encontro. Um lugar onde poderemos expressar a imensa saudade que sentimos uma das outras. Coisas que serão mostradas que não poderiam através de ligações e sms.
Alguém um dia me disse que é sempre importante expressar seus sentimentos, pois uma palavra e um gesto poderiam ter feito toda a diferença. A maioria das pessoas tem medo de deixar um novo alguém entrar em suas vidas, porque é mais fácil a estabilidade. O fácil é seguro.
Ver amigos, familiares e amores partirem é doloroso e nem sempre se tem palavras pra dizer o quão importante eles foram e sempre serão.
É como naquela música:


"... Nós vamos ficar juntos, vamos comemorar
Vamos nos reunir, como se fosse seu aniversário
Eu não quero saber, o que eu vou fazer
Eu não me importo pra onde você está indo, eu vou junto com você..."

Isso somos nós, quatro amigas se despedindo e se reencontrando aqui, onde a distância mais do que separa.

Até a próxima.

Paula Alves

11 de fevereiro de 2011

Minha vida até aqui.

Pode ser que um dia nos afastemos...
Mas se formos amigos de verdade,
A amizade nos reaproximará.

Pode ser que um dia não mais existamos...
Mas,se ainda sobrar amizade,
Nasceremos de novo um para o outro.

Pode ser que um dia tudo acabe...
Mas, com amizade construiremos tudo de novo.
Cada vez de forma diferente.
Que juntos viveremos e nos lembraremos pra sempre.

Há duas formas para viver sua vida:
Uma é acreditar que não existe milagre.
A outra é acreditar que todas as coisas são um milagre.

Albert Einstein

Meninas, isso não é um ADEUS e sim um ATÉ LOGO.
E 2011 chega com mais perdas pra galera 1.8...
Jé, se tornou a mais nova sereia das praias de SC.Foi arrasar com os surfistas de verão e curtir uns passeios de AUDI por ai...E não perdendo o foco...estudar e garantir mais uma caloura Õ/
Laurinha, a futura brilhante advogada da galera,que já está na negociação do 'prano' odontológico na minha futura clinica,está para deixar a grande TERA e ir curtir o badalado MC de SM.
Pauli, nosso mino, logo estará partindo em busca do seu futuro promissor em seu herbie turbinado pelas BRs do nosso BRASA...
E yo(bibiana),como já foi dito pela laura, SOY caloura!!!UHUUUU... ai n me canso de dizer isso ^^ hihihi

E é isso que nos une,a nossa cola é a combinação do que falta em cada uma, mas que de algum jeito nós preenchemos, seja com amor,carinho ou uma palavra de conforto.
Esse lugar é a nossa cara, nosso jeitinho e um pouco da nossa saudade.
Quatro menis e muitas qualidades...
Laurinha, a razão,guria de brios com a dose certa de sensatez...hahaha
Paulette(só de noite),a alegria e o amor que reune a galera...e tda aquela malemolência...
Jéssica,a doçura e a timidez que fazem dela um MIXTÉRIO.
E eu...um poço de emoção, quero até fazer aulas de COMO SER FRIA E CAUCULISTA EM UMA SEMANA.

"E mesmo assim, a saudade de uma alegria descomunal,de uma esperança gigantesca,de uma confiança do tamanho do futuro- quando o futuro também era infinito à nossa frente.
Mas agora, elas apenas continuavam "juntas".
Porque o que nos une hoje é o que nos tornamos..."

Citações de Martha Medeiros e Celia Ribeiro.


Eu amo cada uma de vocês, todos os dias...


10 de fevereiro de 2011

Começar é sempre difícil...

Eaii bródis...

É incrível como ninguém nunca quer começar...Será que o começo se tornou tão complicado assim?Com certeza nem se compara a terrível sensação que o FINAL pode causar...
Então vamos abrir os trabalhos!Se não isso aqui fica só fotos;é blog não é book viu Bibiana?hahaha...Eu sou a Laurinha(não a do Albieri),e como todos podem ver a "parte foda" SEMPRE sobra pra mim...
Posso dizer que eu sou a mais falante da galera 1ponto8 e ao mesmo tempo também sei ser quieta,a mais fora de órbita, e nunca pense que eu to falando sério,porque eu sou do tipo "perco o amigo,mas não perco a piada".Como toda geminiana,existem várias Lauras dentro de uma só e as melhores faces aparecem só para quem realmente merece ver!E as gurias conseguiram desvendar um pouco ou quase todos os mistérios que minha personalidade complicada traz...
Porém ainda não sabemos o rumo que esse blog vai tomar;acho que ele vai ter um pouco de tudo,e tudo misturado,assim como a nossa amizade...Vai ser nosso diário de bordo,onde compartilharemos tudo que há de bom e de ruim nas nossas novas vidas.Será mais que um "simples blog de quatro amigas",será tipo um "elo" que nos trará a sensação de união,como se todas tivessem pertinho umas das outras.Pra quem não sabe cada uma mora em uma cidade,ou vai morar.Eu sou a que vai pra Santa Maria;Bibiana caloura já dipoa;Jé é a FORA DO ESTADO,mora em SC e a Paulette(só de noite)fica em Uruguaiana(mas por pouco tempo, C A L M A).Esclarecendo,não que Uruguaiana seja ruim,mas não é uma cidade muito chamativa,sempre é a mesma coisa,e quando eu digo MESMA COISA é pq é MESMA,mesmos lugares,mesmas festas,se vê as mesmas pessoas, até as músicas parecem que não mudam.Paro no tempo,literalmente.Sem falar que anda mt mal habitada ;X
Bueno galera eu tentei dar uma introdutória,espero que quando eu voltar do GRANDE E FESTIVO AGUDO,encontre "algo" escrito...Não morram de saudades minhas,tá?hahahah


E por fim,deixo a mensagem pra vocês...

Se você quiser me contar seus segredos
Sou de todo ouvido.
Se os seus sonhos não derem certo,
Estarei sempre lá para você.
Se precisar se esconder,
Terá sempre minha mão.
Mesmo se o céu desabar,
Estarei sempre contigo.
Sempre que precisar de um lugar,
Haverá meu canto,pode ficar.
Se alguém quebrar seu coração.
Juntas cuidaremos.
Quando sentir um vazio,
Você não estará sozinha.
Se você se perder lá fora,
Te buscarei.
Te levarei pra algum lugar(Agudo)
Se precisar pensar.
E quando tudo parecer estar perdido,
E você precisar de alguém
EU ESTAREI SEMPRE AQUI.

Martha Medeiros com adaptações de Laura Schlösser

BEIJOOOOOOOOS,AMO TOODAS!